Crise política

Procuradores da Lava Jato desabafam após delação da JBS

18 de maio de 2017 | Publicado por: cbncascavel

Ouça Agora

Procuradores da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal do Paraná usaram as redes sociais para um desabafo após a divulgação das delações da JBS. O primeiro a se manifestar foi o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima. Ele rebateu as críticas de que a Lava Jato estaria contra um determinado partido e disse que a Procuradoria se manteve firme na tarefa de revelar a corrupção político-partidária sistêmica que estaria minando todos os esforços da população para trabalhar e crescer por méritos próprios.

O procurador afirmou, abre aspas, não sejamos maniqueístas de achar que é o partido X ou o partido Y o problema. É muito mais que isso. Nem também aceitemos a ideia de que precisamos encerrar as investigações, jogando tudo debaixo do tapete, em troca de uma recuperação econômica, fecha aspas. Carlos Lima também defendeu mudanças na política e nas leis processuais e penais para o país não enfrentar uma crise atrás de outra. Ele encerrou o texto dizendo que é preciso acreditar que as coisas podem mudar.

O texto foi compartilhado pelo coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, que completou o desabafo, dizendo que há muitas reformas necessárias ao Brasil, mas a prioritária é a anticorrupção. Ele escreveu, abre aspas, ninguém mais aguenta toda essa podridão; se o Congresso não fizer as reformas necessárias contra a corrupção, será uma confissão de incompetência e merecerá a vergonha dos crimes que o cobrem – com as honrosas exceções daqueles que estão lutando por essas mudanças, fecha aspas.

Na opinião de Dallagnol, além de protestar, a população precisa mostrar indignação nas urnas, colocando no Congresso em 2018 pessoas comprometidas com as transformações necessárias para a sociedade. Ele encerrou o texto afirmando “não vão roubar nosso país de nós, lutaremos até o fim”. Foram as únicas manifestações públicas, até o momento, de procuradores da força-tarefa da Lava Jato sobre as colaborações da JBS.

Repórter: Tabata Viana /  CBN Curitiba

Mande seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

feito com
icone criação de sites