66 anos

Confira uma série de entrevistas com ex-prefeitos de Cascavel

14 de novembro de 2017 | Publicado por: cbncascavel

Ouça Agora

Hoje Cascavel completa 66 anos, e a gente traz agora uma série de entrevistas com os ex-prefeitos da cidade. Começamos com Pedro Muffato:

Confira um breve resumo de sua vida e em seguida a entrevista com Valdomiro Cantini:

Pedro Muffato nasceu em 29 de julho de 1942, na cidade de Irati (PR), filho de David e Hilária Muffato. Chegou a Cascavel no ano de 1964, quando iniciou aqui suas atividades comerciais. Ex-líder estudantil, participou da quinta administração da cidade como vereador, presidindo a Câmara Municipal. Em 1972 foi eleito prefeito de Cascavel, com Ferdinando Maschio como vice-prefeito. Durante seu mandato foi criado o atual Museu Histórico Celso Formighieri Sperança e o Distrito Industrial, com capacidade para 250 indústrias. Foram implantados ainda os perímetros urbanos de Rio do Salto e de São João, além de iniciadas as obras do atual Aeroporto Municipal, em setembro de 1976. Colaborou com a construção e inaugurou o Autódromo Internacional de Cascavel, resultando na conquista da projeção nacional e internacional da cidade com o automobilismo. Projetou o Centro Esportivo Ciro Nardi e inaugurou o Ginásio Sérgio Mauro Festugato; determinou a elaboração de diversos projetos de planejamento industrial, viário e escolar; firmou contrato para o início das obras do Hospital Regional de Cascavel; iniciou o Parque Ecológico e implantou o Cadastro Técnico Municipal. Durante sua gestão, foi instalado o segundo Grupamento de Fronteira, hoje 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, tendo como 1º comandante o general Jofre Sampaio. Em 1974 começou a projetar o Lago Municipal de Cascavel, assinando o decreto de desapropriação da área. O lago foi inaugurado dez anos depois, em 1984, pelo prefeito Fidelcino Tolentino.

//

Confira agora um breve resumo e a entrevista com o ex-prefeito Jacy scanagatta:

Jacy Miguel Scanagatta nasceu em 29 de setembro de 1934, na cidade de Erechim (RS), filho de Fiorello Luciano e Mística Berto Scanagatta. Casou-se em 1956 com Irma Dall’Oglio, vindo para a localidade de São Salvador, Município de Cascavel. Em 1962 estabeleceu-se na sede de Cascavel, no setor de revenda de automóveis, máquinas e implementos agrícolas e, posteriormente, como empresário do setor hoteleiro e de comunicação. Foi eleito vice-prefeito em 1968 e prefeito de Cascavel em 15 de novembro de 1976, tendo Assis Gurgacz como vice-prefeito. Dentre as obras realizadas destaca-se a construção da Praça do Migrante e do Centro Cultural Gilberto Mayer; 440 novas salas de aula em alvenaria; o Centro Esportivo Ciro Nardi; o Estádio Olímpico Regional Arnaldo Busato; a Praça Parigot de Souza; o Parque Danilo Galafassi; o Zoológico e o novo Aeroporto Municipal. Iniciou as obras do Terminal Rodoviário Helenise Pereira Tolentino. Durante esse período foram ampliadas as instalações da Fecivel e implantados quatro novos cursos universitários, além de ser criada oficialmente a Arquidiocese de Cascavel com a designação de Dom Armando Círio, assim como implantado o 33º Batalhão de Infantaria Motorizada, hoje 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado. Durante a administração de Scanagatta foram elaborados os projetos e feitos os preparativos para a construção da barragem que deu origem ao Lago Municipal de Cascavel. A área foi desapropriada por Pedro Muffato (1974) e a obra construída e inaugurada por Fidelcino Tolentino (1984).

//

Confira agora um breve resumo e a entrevista com o ex-prefeito Fidelcino Tolentino:

Fidelcino Tolentino nasceu em 12 de agosto de 1937 em Santo Anastácio (SP), filho de José Tolentino e Maria Tolentino. Formado em Direito pela Universidade Federal do Paraná, defendia causas dos colonos da região nas lutas pela posse de terra.Foi vereador de 1973 a 1974, quando se elegeu pela primeira vez deputado estadual e reeleito em 1978.Foi eleito prefeito em 1982, tendo como vice Adelino Marcon. Marcou sua administração com a inauguração do Núcleo Industrial, seguido da construção de dois ginásios de esportes, o do Bairro São Cristóvão (Ginásio Francisco Pian) e o da Neva (Ginásio Odilon Reinhardt). Concluiu o Parque Ecológico Paulo Gorski e o Terminal Rodoviário Helenise Pereira Tolentino. Ampliou a rede de esgoto, concluiu e inaugurou a Avenida Tancredo Neves e dois viadutos sobre a BR-277. Tolentino foi eleito para o segundo mandato em 1992. Nessa gestão teve destaque a construção do Parque Tecnológico e Industrial de Cascavel, administrado pela Fundetec (Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico de Cascavel), também criada em sua gestão. No dia 11 de novembro de 1984, na primeira gestão, inaugurou a barragem do Lago Municipal de Cascavel, que começou a ser projetada dez anos antes, na administração Pedro Muffato. Nesse período (1994) foi reconhecida a Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) e, no ano seguinte, instalada Univel, primeira faculdade particular de Cascavel. Tolentino instalou a Biblioteca Pública Municipal Sandálio dos Santos e a sucursal no Bairro Cascavel Velho, além de 50 bibliotecas escolares. Inaugurou o espaço cultural Igreja do Lago e o MAC (Museu de Arte de Cascavel). Construiu marginais na rodovia BR-277, ampliou e alargou a Avenida Rocha Pombo e revitalizou o Parque Ecológico com ciclovias e sistemas de iluminação.

//

Confira agora um breve resumo e a entrevista com o ex-prefeito Salazar Barreiros:

Salazar Barreiros nasceu em 15 de junho de 1939 na cidade paulista de Getulina, filho de Lourenço José Barreiros e Maria Afonso Costa. Formou-se em Direito na capital paranaense, tendo assessorado juridicamente as prefeituras de Goioerê, Moreira Salles e Mariluz. Agropecuarista, após presidir com êxito a Coopavel foi eleito prefeito municipal de Cascavel em 1988, tendo como vice Hostílio Lustosa. Dentre suas principais obras destacam-se 16 postos de saúde, 60 salões comunitários, 28 canchas polivalentes, os terminais de transbordo leste e oeste do transporte coletivo, a construção de 300 salas de aula, 23 creches, 14 clínicas odontológicas, 15 campos de futebol com alambrado, três distritos industriais e 147 km de pavimentação asfáltica e recapeamento. Em sua gestão foram construídas 120 residências para famílias faveladas, municipalizado o serviço funerário, implantado o estacionamento regulamentado no centro da cidade e o programa de cesta básica para os servidores públicos, bem como o plano de cargos e salários do funcionalismo e a regulamentado o transporte coletivo urbano com unificação de tarifas e a integração de linhas. Foi criado e estruturado ainda o Horto Florestal Municipal, com a remodelação do Parque Tarquínio Joslin dos Santos, a construção do Centro Ambiental e implantação do Programa Patrulha Mecanizada no interior, assim como o programa de hortas escolares e comunitárias. No Centro, Salazar implantou o Calçadão da Avenida Brasil em formato curvilíneo, o Calçadão do Bairro Floresta e o Calçadão do Cascavel Velho, além do Centro de Atendimento e Orientação ao Menor, extinto Caom, onde hoje funciona a Escola Municipal Professora Kelly Christina Correa Trukane, assim como a Escola Educativa e de Prática no Trânsito. Também na gestão de Salazar Barreiros foi edificada a nova sede da prefeitura e do Centro de Atendimento Especializado à Criança Portadora de Deficiências e adquirida uma usina de asfalto. Na Cultura, iniciou o Festival de Dança e o Festival de Música de Cascavel, que conquistaram destaque nacional e internacional. Construiu e inaugurou o Teatro do Lago (Teatro Barracão), executou obras de restauração da Igreja Nossa Senhora de Fátima – Espaço Cultural Igreja do Lago e revitalizou o Museu Histórico Celso Sperança. Na educação eliminou o turno intermediário nas escolas da rede municipal de ensino e implantou o transporte escolar gratuito no interior. Implantou o Laboratório de Análises de Solos; destinou área e elaboração de projetos do novo aeroporto e 47 km de linhas de circulação do transporte coletivo. Salazar Barreiros foi eleito pela segunda vez prefeito de Cascavel em 1996, para exercer o mandato de 1997 a 2000.

//

Confira agora um breve resumo e a entrevista com o ex-prefeito Edgar Bueno:

Com uma carreira política vitoriosa como deputado estadual, três vezes prefeito de Cascavel e participação como secretário especial da Prefeitura de Foz do Iguaçu, Edgar Bueno se destacou em seu primeiro mandato como chefe de Executivo de Cascavel pela amplitude das forças políticas que o apoiavam, formada por 143 partidos, e também pela unanimidade em torno de seu Projeto Cidade das Águas. Edgar Bueno nasceu em Marcelino Ramos (RS) em 12 de outubro de 1948, filho de Júlio e Julieta da Silva Bueno. Casado com Lorita Sotille Bueno, é pai de André Bueno e Carlos Eduardo Bueno. A família se transferiu para Cascavel em 1966, após o falecimento de seu pai. Empresário, fundador e primeiro presidente do Clube (hoje, Câmara) dos Dirigentes Lojistas (CDL), presidiu também a Acic, o Tuiuti Esporte Clube, o Cascavel Esporte Clube e a Sociedade Rural do Oeste do Paraná. Foi deputado estadual eleito em 1994 e reeleito em 1998. Quando prefeito, eleito em 2000, presidiu a Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop), teve como vice Leonaldo Paranhos. A administração Bueno se caracterizou por um forte rigor empresarial na gestão pública, mas também demonstrou fortes preocupações sociais. Implantou a Educação em Tempo Integral, que além de manter as crianças o dia todo na escola, também envolveu obras físicas remodeladas e 35 ginásios de esportes nos bairros. Paralelo à política ambiental, o projeto Minha Casa contemplou 500 famílias que viviam em barracos nos fundos de vale, poluindo as águas. No setor econômico, foram abertos novos parques industriais e com o projeto Polo do Vestuário vieram as fábricas-escola. O Fundo Municipal de Desenvolvimento Industrial financiou pequenos empreendedores e o turismo de eventos ganhou os espaços do Centro de Convenções e Eventos e Centro de Negócios e Eventos Universitários. No setor de saúde, Bueno criou os PACs (Postos de Atendimento Continuado 24 horas), que faziam cerca de 20 mil atendimentos mensais, além dos Centros de Atendimento Psicossocial (CAPs), para adultos e adolescentes vítimas da dependência química e distúrbios mentais. O sistema viário foi modernizado, incluindo o Binário Cuiabá−Vitória, a Extensão Oeste da Avenida Brasil e marginais na BR-277. O transporte coletivo se tornou um dos mais modernos e eficientes do Estado. Ao encerrar o terceiro mandato como prefeito de Cascavel em 31 de dezembro de 2016, Edgar Bueno entrou para a história do Município como o primeiro a governar o mesmo por três mandatos (2001/2004 – vice Leonaldo Paranhos); 2009/2012 – vice Jadir de Mattos) e 2013/2016 – vice Maurício Quirino Theodoro); o primeiro reeleito e o primeiro escolhido em dois turnos com a eleição de 2012. Ele foi eleito em 28 de outubro de 2012 para o terceiro mandato com 88.827 votos (55,56%) no segundo turno, depois de disputar o primeiro turno com outros seis candidatos e vencer com 40,40% dos votos válidos. Suas gestões ficaram marcadas pelo expressivo número de obras e realizações, ajudando a destacar Cascavel como a 14ª melhor cidade do País. Edgar Bueno sempre trabalhou para que micros e pequenos empresários conquistassem a formalização. Deixou como marca a implantação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (4 de setembro de 2009) e a Sala do Empresário (inaugurada em 7 de maio de 2010), que por meio do Programa Empresa Fácil (Lei nº 5.409 de 6 de dezembro de 2009) tirou da informalidade mais de 10 mil empreendedores em seis anos. A iniciativa lhe rendeu, em 2011, o Prêmio Estadual Prefeito Empreendedor, na categoria Formalização de Pequenos Negócios e Apoio ao Empreendedor Individual, concedido pelo Sebrae-PR e, em 2012, na mesma categoria, o prêmio nacional Prefeito Empreendedor. Edgar Bueno é detentor também do título Prefeito Amigo da Criança (2001-2004 e 2009-2012), concedido pela Fundação Abrinq, por investir em ações voltadas à criança e ao adolescente. Em seus mandatos, a educação em Cascavel ganhou atenção especial. Em 2009 foi concluída a construção da Escola Michalina Kiçula Sochodolak (Bairro Cancelli) e reconstruídas as escolas Robert Francis Kennedy (São Cristóvão), Luiz Vianey Pereira (Jardim Universitário) e Adolival Pian (São Cristóvão). Deixou em andamento a construção das escolas Prof. Ademir Correa Barbosa (Parque dos Ipês) e das escolas de campo Arthur Oscar Mombach (Sede Alvorada) e Zumbi dos Palmares (Complexo Cajati). Reformou e revitalizou dezenas de escolas. Na educação infantil construiu 19 Cmeis (Centros Municipais de Educação Infantil) e universalizou a matrícula de crianças de 4 e 5 anos de idade na Pré-escola, deixando a administração com 10,5 mil crianças matriculadas na rede. Em 2011 implantou o Programa Municipal de Distribuição Gratuita de Uniformes, que foi transformado em lei no ano seguinte (Lei nº 6.032/2012). Em seis anos foram adquiridos mais de 162 mil kits, com investimento superior a R$ 29,6 milhões. Durante a administração Bueno, Cascavel foi referência em merenda escolar no Paraná, servindo, diariamente, 50 mil refeições. O Ideb de Cascavel superou as metas, a taxa de reprovação caiu para 2,21% em 2015 e a evasão escolar chegou a 0,02% no mesmo ano. Na Saúde, investiu mais do que o dobro do que prevê a Constituição Federal, implantou três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), ampliou de 10 para 37 as equipes de Saúde da Família e mais que dobrou as horas-médico. A UPA Veneza foi construída e inaugurada em 26 de maio de 2014. Construiu o Caps-AD, no Centro, as USFs nos Bairros Canadá, Santos Dumont, Parque Verde, Santo Onofre, Faculdade, e Espigão Azul e a UBS Cascavel Velho. Deixou em andamento a obra das USFs Pioneiros Catarinenses e Presidente, a construção da sede própria do Cisop (Centro Regional de Especialidades) e a USF Riviera, além de projetos prontos para a construção do Hospital Municipal do Trabalhador e terreno de 22 mil m² definido, no Loteamento Positano. Implantou uma das melhores estruturas do País para atendimento contínuo a pessoas com necessidades relacionadas ao consumo de álcool, crack e outras drogas e seus familiares. O Município desapropriou, fez as reformas necessárias e cedeu uma área de 33 mil m², com 2,8 mil m² de área construída, dando origem ao SIM-PR, em parceria com o Estado. Na Cultura, concluiu e entregou à comunidade em 10 de abril de 2015 o Teatro Municipal de Cascavel, cuja obra estava 27% executava no fim de 2008, revitalizou o Museu Histórico Celso Sperança, o Centro Cultural Gilberto Mayer e implantou o primeiro Jardim Sensorial de Cascavel na Praça da Cultura. Os serviços funerários ganharam humanização na administração Edgar Bueno. Foi construído o segundo cemitério 100% adequado às normas exigidas pelos órgãos ambientais, entre os Bairros Guarujá e 14 de Novembro, com vida útil para 25 anos, nove capelas mortuárias (Centro, bairros e distritos) e revitalizados os 34 cemitérios da cidade e do interior. Na Assistência Social foi construído o Centro da Juventude Professor Jomar Vieira Rocha, no Bairro Interlagos em 2012; o CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados de Cascavel), no Bairro Santa Cruz em 2013; o Restaurante Popular Albino José Zanata em 2012; o Cras Santa Cruz (2012); o Creas III (2012); o Ginásio do Creas II (2009); quatro Núcleos de Informática (Cascavel Velho; Periolo; Interlagos e 14 de Novembro) e deixou em andamento a construção do Cras Interlagos. Por meio do Provopar, foi construída a Cozinha Comunitária e a Oficina do Pão, no Bairro Interlagos. Construiu a sede própria da Ação Comunitária e da Defesa Civil, no Bairro Pacaembu, em 2014. No esporte e lazer foram implantadas 43 academias ao ar livre em diversos bairros e distritos; construída a piscina térmica no Parque Tarquínio em 2013 e diversas quadras poliesportivas e com grama sintética. Reformou o Estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto, modernizando o mesmo no Padrão Fifa. Deixou em andamento a construção do Ginásio de Esportes no Distrito de Juvinópolis e o Centro de Iniciação ao Esporte para Ginástica Rítmica, ao lado da Asservel. Na administração Edgar Bueno, em 2011, após 38 anos, o Autódromo de Cascavel voltou a ser administrado pelo Município. O espaço foi revitalizado e Cascavel voltou ao cenário do automobilismo nacional. O Kartódromo de Cascavel Delci Damian também foi revitalizado e Cascavel ganhou uma Pista de Motocross. A infraestrutura urbana deu um salto de qualidade. Em oito anos a prefeitura implantou 1.016.362,40 mil m² de asfalto, totalizando 1.226 quadras em 50 bairros e loteamentos, ficando apenas 1,4% da cidade sem pavimentação (áreas de fundo de vale ou divisas de chácaras). Também na gestão Edgar Bueno foram implantados nove binários, promovendo agilidade, conforto e segurança no trânsito, em conformidade com o Plano Diretor e com o Plano Municipal Viário e de Transportes. O aeroporto de Cascavel ganhou investimentos permanentes. Foi ampliada a pista 30m para 45m de largura e de 1.615m para 1.780m de comprimento, criada uma nova área de hangares e, em andamento, ficou a construção do novo terminal de passageiros, com 2.501 m², em parceria com o governo do Estado e a União. Edgar Bueno, em dois mandatos, iniciou o maior projeto de obras da história do Município. O PDI (Programa de Desenvolvimento Integrado) integra na mesma via o transporte público de massa, o transporte individual, estimula o uso da bicicleta e respeitar o pedestre. Com isso, iniciou o projeto de BRT no Município nas avenidas Brasil, Tancredo Neves e Barão do Rio Branco, com corredor exclusivo para os ônibus. Com as obras do PDI, a Avenida Brasil voltou ao traçado original, deixando de existir o Calçadão com pista em curvas. Em andamento ficou um cronograma de obras até dezembro de 2018, com recursos programados e financiamento do BID, o Banco Interamericano de Desenvolvimento para as áreas de várias áreas como o transporte coletivo urbano, a mobilidade, o meio ambiente e os serviços sociais. Também pelo PDI, deixou em andamento com 80% das obras executadas o viaduto da BR-277, ligando a Rua Olindo Periolo – no Bairro Pacaembu – à Rua Áustria – no Loteamento Presidente/Bairro Cascavel Velho e calçadas executadas em prédios públicos. Na habitação, foram construídas e entregues 821 moradias. Deixou em fase de entrega outras 2.866 unidades pelo Programa Minha Casa Minha Vida, totalizando 3.687 novas moradias. A administração Edgar Bueno também ampliou os investimentos em segurança. Em 2014, foi implantada uma Central de Videomonitoramento 24 horas por dia, com 23 câmeras instaladas em pontos estratégicos da cidade. Em 2016, foi implantada a Guarda Municipal armada. Na administração Edgar Bueno, Cascavel investiu e se tornou uma cidade sustentável, com obras e ações ambientalmente corretas. O lago municipal, cartão-postal da cidade, passou por diversas melhorias, assim como a Igreja Nossa Senhora da Salete, que foi restaurada. O projeto Cascavel, Cidade das Águas foi ampliado e chegou, ao fim de 2016, com 26 nascentes em operação. Ponto de encontro de lazer, educação ambiental e turismo ecológico, o Zoológico Municipal de Cascavel recebeu diversas melhorias, como construção do serpentário, revitalização do Centro de Educação Ambiental Gralha Azul/Museu de História Natural de Cascavel, construção do Setor Extra – ambulatório, quarentenário, recintos de aves, mamíferos e felinos, construção de bacia de contenção da água pluvial, entre outras. Foi criado o Plano Municipal de Arborização Urbana, construído o Parque Vitória, revitalizados todos os parques e praças e ampliado o Parque Paulo Gorski (abaixo do lago) com implantação de pista de caminhada e ciclovia. O Município de Cascavel tornou-se referência em destinação correta de resíduos sólidos. O biogás produzido no aterro sanitário alimenta o consumo de energia interna do espaço e o modelo aplicado coloca Cascavel em situação de destaque na destinação ecologicamente correta de lixo doméstico. Ao fim de 2016 Cascavel está com 100% de coleta seletiva implantada e todos os resíduos volumosos, eletrodomésticos, eletrônicos, lâmpadas fluorescentes, pneus e resíduos da construção civil com destinação correta. Também na gestão Edgar Bueno, no ano de 2015 Cascavel passou a contar com um departamento próprio de licenciamento ambiental, autorizado pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente.

//

Confira agora um breve resumo e a entrevista com o ex-prefeito Lísias de Araújo Tomé:

Destacando-se como secretário da Saúde na gestão Salazar Barreiros, o médico Lísias de Araújo Tomé, foi eleito para a Prefeitura de Cascavel no pleito de 2004 com mais de 66 mil votos, tendo como vice Vander Piaia. Mineiro de Uberaba, filho do advogado Antônio Pereira Tomé e Lázara de Araújo Tomé, Lísias nasceu em 13 de maio de 1961. Casado com Rosiméri Lima Tomé, teve com ela os filhos Lucas e Felipe. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Paraná em 1989, com residência no Hospital das Clínicas de Curitiba entre 1990 e 1992 e especialização em Cardiologia em 1994. Em 1997 foi diretor dos serviços médicos do Hospital Regional de Cascavel, hoje Hospital Universitário do Oeste do Paraná (da Unioeste) e de 1997 a 2000 foi secretário municipal da Saúde. Em sua gestão, Cascavel se consolidou como polo de excelência médica e cidade universitária. Sancionou a Lei Complementar que alterou o Plano Diretor de Cascavel, estabelecendo diretrizes para o desenvolvimento da cidade e das sedes dos demais distritos administrativos. Presidiu a Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná). Destacou-se, como quando secretário, em alterações e melhorias do setor de saúde, como no favorecimento à implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o Siate, o PAID, a Farmácia Popular e os Programas Ninar, Médico do Bairro e Médico do Campo. Em seu primeiro ano de governo asfaltou 400 quadras do perímetro urbano. Construiu a Praça Itália, inaugurada em 14 de novembro de 2006; revitalizou a Praça Wilson Jofre, a Praça dos Mosaicos, a Praça Casemiro Cichon e reestruturação do anel viário da Avenida Brasil/Praça Vereador Luiz Pícoli (Praça da Bíblia) em 2008. Iniciou a construção da Escola Michalina Kiçula Sochodolak; Escola Ana Nery; Dilair Fogaça; Centro Municipal de Educação Infantil Peter Pan; Geraldo Figueiredo; Aprisco; Professora Clementina Moresco Joergensen. Construiu as UBSs do São Cristóvão, Parque São Paulo, Tarumã e Brazmadeira. Reformou o Ginásio Sérgio Mauro Festugatto, onde implantou a academia de boxe; construiu na instalação da unidade da Polícia Federal. Na habitação iniciou a construção de 48 apartamentos do Condomínio Casa do Professor Moacir Leme da Silva. Na área cultural construiu a Casa da Cultura Região Norte e executou 27% da obra do Teatro Municipal de Cascavel, que foi concluído e inaugurado na gestão Edgar Bueno, em 10 de abril de 2015.

 

Mande seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

feito com
icone criação de sites